Vereadora Lenilda Maria Damasceno (PDT) é condenada por receptação de gado

A vereadora de Aquidauana Lenilda Maria Damasceno (PDT) foi condenada na semana passada a 1 ano de prisão por receptação de gado roubado. Na mesma sentença, também foi condenado o marido dela, Rodrigo Souza Albuquerque. Conforme sentença assinada pelo juiz Ronaldo Gonçalves Onofri, da Vara Criminal, Infância e Juventude daquela comarca, o casal teria comprado 43 animais furtados por uma quadrilha especializada neste tipo de crime. Os autores do furto de pelo menos 119 animais em seis propriedades também foram condenados.

A vereadora, conforme a sentença, deverá cumprir a pena de receptação em regime aberto. Lenilda, disse em depoimento que pagou R$ 27,5 mil pelos animais. O vendedor foi Ezequiel Vilalva de Andreia, o Brother, apontado como o chefe da quadrilha de furto de gado. Ele foi condenado a 10 anos, 7 meses e 15 dias de prisão por furto, associação criminosa e porte ilegal de arma de fogo de uso restrito.

Aos investigadores, Lenilda comprou as reses sem qualquer notificação à Agência Estadual de Defesa Animal e Vegetal (Iagro) e à Secretaria de Estado de Fazenda (Sefaz). Depois de tomar conhecimento da prisão de Ezequiel, vendedor dos animais, teria ordenado ao funcionário de sua fazenda para cortar os fios da cerca e deixar os animais escaparem. As marcas nos bovinos furtados também foram alteradas rapidamente.

“A denunciada, caso realmente estivesse de boa-fé, conforme alegou, adotaria postura diferenciada, qual seja, ao menos procuraria a Autoridade Policial para antecipar suas explicações, informar ter sido ludibriada e comprovar a sua boa-fé. Contudo, ao procurar livrar-se, materialmente, dos animais que estavam apascentados na sua fazenda, deixa evidente a sua culpabilidade quanto à aquisição ilegal”, argumentou o magistrado. Rodrigo Souza Albuquerque, foi condenado por ter conhecimento da compra das reses, e por ter participado da remarcação das mesmas.

A vereadora foi procurada, mas não comentou à condenação até a publicação da reportagem.
Do grupo que furtou 119 animais em Aquidauana, além de Ezequiel Vilalva, também foram condenados José Roberto de Araújo Valente, Leomar Onório Rodrigues, Ronaldo Ferreira Borges, Romário Ferreira Borges e Gilmar da Luz Franco. Os crimes ocorreram entre os anos de 2011 e 2012.

Cabe recurso da decisão.

Recomendado para você

Author: Redação BR Acontece

Criador de conteúdo, amante da internet, TV, plataformas blogger e WordPress. Vivo conectado em um mundo chamado notícias online, sempre atualizando o site BR Acontece.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *