O que saber sobre exames de ressonância magnética

A ressonância magnética (MRI) é um procedimento comum em todo o mundo.

A ressonância magnética utiliza um campo magnético forte e ondas de rádio para criar imagens detalhadas dos órgãos e tecidos dentro do corpo.

exames de ressonância magnética

Desde a sua invenção, médicos e pesquisadores continuam a aperfeiçoar técnicas de ressonância magnética para auxiliar em procedimentos e pesquisas médicas. O desenvolvimento da ressonância magnética revolucionou a medicina.

Este artigo analisa especificamente os exames de ressonância magnética, como eles funcionam e como os médicos os utilizam.

Fatos rápidos sobre a ressonância magnética

  • A ressonância magnética é um procedimento não invasivo e indolor.
  • Raymond Damadian criou o primeiro scanner de corpo inteiro de ressonância magnética, que ele apelidou de Indomável.
  • O custo de um scanner básico de ressonância magnética começa em R$ 1.296,00, de R$ 420,00 a R$ 450,00, mas pode exceder vários valores.
  • O Japão tem a maioria dos scanners de ressonância magnética per capita, com 48 máquinas para cada 100.000 cidadãos.

O que é um exame de ressonância magnética?

Uma ressonância magnética usa um imã grande, ondas de rádio e um computador para criar uma imagem detalhada e transversal dos órgãos e estruturas internas.

O próprio scanner normalmente se parece com um tubo grande com uma mesa no meio, permitindo que o paciente deslize para dentro.

Um exame de ressonância magnética difere das tomografias computadorizadas e dos raios X, pois não utiliza radiação ionizante potencialmente prejudicial.

Recomendado para você

Perfíl do Autor: BR Acontece - Shortlink https://wp.me/p73rUG-cjL

Criador do site BR Acontece, amante da internet, tv, plataformas blogger e WordPress. Vivo conectado em um mundo chamado notícias online, sempre atualizando o site BR.