Novo ministro da Saúde ainda não disse a que veio

Bernardo Mello Franco fala da nomeação de general Pazuello como número 2 do Ministério da Saúde. Ele destaca que a nomeação de um militar na pasta demonstra que Teich aceitou o convite sem ter uma equipe para nomear e que assim como outros ministros, sem muita força política, acaba sendo tutelado pelo poder militar. ‘É um pouco alarmante que Teich não tenha ideia de quem colocar na equipe técnica do Ministério da Saúde’.

O ministro da Saúde, Nelson Teich participou nesta quarta-feira (22), pela primeira vez, da entrevista coletiva com a equipe ministerial. No evento, Teich explicou que sua equipe está preparando um protocolo de diretrizes para o fim da quarentena, mas só deve divulgar o documento dentro de uma semana. Ouça o podcast.

Em primeira coletiva após assumir o cargo, o ministro da Saúde, Nelson Teich, informou que está com uma diretriz pronta para encaminhar aos estados para que governadores usem como parâmetro na hora de afrouxar o isolamento social. Ele também confirmou a indicação do general Eduardo Pazuello para a secretaria-executiva da Saúde.

A decisão aconteceu após reunião do ministro Nelson Teich com o governador do Amazonas, Wilson Lima. O Amazonas é um dos estados que mais sofrem com a superlotação de leitos de UTI para tratar pacientes com coronavírus. O governador disse que o estado precisa dessa ajuda para abrir mais leitos de UTI. A conversa também contou com o ministro da Secretaria de Governo, Luiz Eduardo Ramos.

Mais de 43 mil casos no país já foram confirmados. Desde que o novo ministro da Saúde assumiu não há mais coletiva de imprensa para divulgação dos dados. Expectativa é que nesta quarta feira sejam publicados os nomes da equipe de Nelson Teich.

O ministro Nelson Teich afirmou, em vídeo enviado à imprensa, que, mesmo assim, nem todos poderão ser testados para a Covid-19 no Brasil. Mas disse que número será representativo do número de habitantes do país para ter uma visão geral da doença. Ele afirmou que, desta forma, será possível negociar com prefeitos e governadores medidas de relaxamento do isolamento social.

Em videoconferência com ministros da Saúde do G-20, Nelson Teich afirmou que o Brasil tem transparência nos números e tem desenvolvido ações contra as fake news. Também anunciou no encontro online que o país alocou mais de 2 bilhões de dólares para ações de combate em todo o território brasileiro. Teich ainda elogiou o trabalho da OMS, que esta semana foi duramente atacada pelo presidente dos EUA, Donald Trump.

Segundo Daniel Buarque, a troca no comando da pasta é vista como uma tentativa do governo Bolsonaro de acabar com a política de confinamento. O comentarista diz que existe uma percepção de que o Brasil está indo numa ‘direção errada’, porque ‘é um dos países que nega a existência de um vírus que se tornou um problema sério no mundo todo’.

Nelson Teich se reúne com ministros da Saúde do G-20

É a primeira vez que o novo chefe da pasta representa o Brasil numa reunião internacional, feita por videoconferência. O objetivo do encontro é discutir medidas para conter a pandemia do novo coronavírus e os impactos na vida da população.

Recomendado para você

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *