Deputado bolsonarista morto por covid-19 usou cloroquina

Hospital em que Gil Vianna (PSL-RJ) estava internado usa protocolo do medicamento para tratamento do novo coronavírus

Ex-oficial da PM e do Exército, Vianna era aliado de Bolsonaro e cumpria mandato de deputado no Rio (foto: Reprodução/Instagram)

O deputado estadual fluminense Gil Vianna (PSL-RJ), aliado do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e que morreu com a COVID-19 na noite dessa terça-feira, foi tratado com cloroquina. O medicamento, que teve protocolo de uso liberado em amplo aspecto nesta quarta-feira pelo Ministério da Saúde, é administrado, junto a outras medicações, no hospital em que o parlamentar estava internado, em Campos dos Goytacazes, no Rio.

Ex-oficial da PM e do Exército, Vianna tinha 54 anos e era aliado a Bolsonaro. A informação foi divulgada pelo jornalista Lauro Jardim, de O Globo. Segundo o colunista, a unidade de saúde já utilizava protocolo para medicação com cloroquina para pacientes da COVID-19 em estado grave.

Nesta quarta-feira, o Sistema Único de Saúde (SUS) recebeu sinal verde para o protocolo de uso da cloroquina também para casos leves da doença. A pauta era prioridade na visão do presidente Jair Bolsonaro desde o início da pandemia no Brasil e foi um dos motivos que causaram as demissões dos médicos Luiz Henrique Mandetta e Nelson Teich do Ministério da Saúde. Hoje o general Eduardo Pazuello comanda a pasta interinamente.

No dia da morte de Gil Vianna e de outros mais de mil brasileiros, nessa terça-feira, Jair Bolsonaro fez piada sobre o uso do medicamento. Em entrevista por rede social, aos risos, o presidente falou que ‘quem é de direita, toma cloroquina; quem é de esquerda, toma Tubaína’. Criticado, Bolsonaro lamentou a perda de tantas vidas já nesta quarta.

Internação

Natural de Campos dos Goytacazes, no Norte do estado, Vianna estava internado desde a semana passada, quando foi diagnosticado com o novo coronavírus. O deputado fluminense fez o exame ainda no Rio e foi internado em um hospital particular em sua cidade natal, onde havia cumprido mandato como vereador e era pré-candidato à prefeitura municipal. A Alerj decretou luto e suspensão das atividades parlamentares por três dias.

Recomendado para você

Author: Redação BR Acontece

Criador de conteúdo, amante da internet, TV, plataformas blogger e WordPress. Vivo conectado em um mundo chamado notícias online, sempre atualizando o site BR Acontece.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *