Robô chinês pousa na superfície de Marte

É o segundo país a conseguir fazer isso com sucesso. O robô leva seis instrumentos para exploração do solo e da atmosfera do planeta.


A China pousou um robô na superfície de Marte. É o segundo país a conseguir fazer isso com sucesso.



O pouso foi exatamente como planejado. O robô estava em uma sonda na órbita de Marte desde fevereiro, escolhendo um local para descer. A central de controle comemorou o passo importante na nova corrida espacial.

A missão chinesa é uma das três que foram lançadas a Marte em julho de 2020. As outras foram uma sonda dos Emirados Árabes, que também já está na órbita do planeta, mas não vai pousar, e um robô americano da Nasa que pousou em fevereiro.

Agora, a corrida continua em solo marciano. A missão chinesa e a americana buscam informações sobre o planeta. Parece um roteiro de ficção, mas os cientistas acreditam que as descobertas podem preparar o caminho para uma futura colônia humana em Marte.

O robô chinês é movido a energia solar. Ele leva seis instrumentos para exploração do solo e da atmosfera durante três meses, e vai procurar vestígios de que, no passado, já houve vida no planeta.
SEUCOMENTÁRIOS