14 motivos para as japonesas serem melhores que as brasileiras: Veja


1. Escolas japonesas enfatizam o caráter

No Japão, as crianças não fazem testes baseados no conhecimento até a quarta série. Isso é porque elas passam os primeiros anos de suas carreiras educacionais realizando exercícios de construção de caráter. Por que o Japão faz as coisas desta maneira? Bem, o caráter de uma criança é totalmente desenvolvido na idade de 7 anos. A capacidade de aprender, por outro lado, nunca vai embora.

Em outras palavras, o sistema educacional japonês reconhece que as crianças têm tempo de sobra para aprenderem matemática e linguagem, mas apenas uma pequena parcela de tempo para aprenderem traços de caráter positivos.

 

2. Os alunos limpam suas próprias salas de aula

Zeladores? Não são necessários nas escolas do Japão. Em vez disso, as crianças trabalham em equipes para limpar áreas de suas escolas.

“A escola não é apenas para a aprendizagem de um livro”, diz o professor japonês Michael Auslin. “É sobre a aprendizagem de como se tornar um membro da sociedade e assumir a responsabilidade por si mesmo.”

 

3. As refeições dos alunos são feitas a partir do zero

No Japão, especialistas em saúde dão orientações nutricionais para as crianças. Os funcionários, então, fazem as refeições a partir do zero para atenderem a essas diretrizes.

“Tudo é preparado no local”, diz Kimii Fujii, nutricionista de uma escola japonesa.

O desperdício de alimento na hora do almoço é de apenas 5% de todos os alimentos preparados.

“Os pais ouvem os seus filhos falarem sobre o que teve para o almoço”, diz Tatsuji Shino, diretor de uma escola primária em Tóquio. “As crianças pedem-lhes para recriarem as refeições em casa.”

4. Um único teste no final do ensino médio determina o que as crianças passam a fazer

No final do ensino médio, estudantes japoneses fazem o exame nacional para admissão na universidade. Se você não atingir a pontuação exigida para as universidades, você vai para a força de trabalho.

Naturalmente, isto pode ser negativo e positivo. É realmente justo que toda a carreira futura de uma criança fique atrelada a um exame?

Por outro lado, aqueles que vão para a universidade são os melhores. É por isso que o Japão tem uma alta de formados empregados, 97,3%.

 

5. A maioria das escolas secundárias tem uniformes

Você pode pensar que isso soa um pouco sem graça. Mas há muitos benefícios em ter uniformes nas escolas.

Por um lado, eles removem as barreiras entre os alunos. Os alunos usam as mesmas coisas, independentemente da classe social. Estes uniformes também impulsionam o espírito da escola. Incentivam as crianças a perseguirem a autoexpressão além do vestuário. A arte, por exemplo, é uma parte importante do sistema educacional japonês e, por extensão, da sociedade.

 

6. O ano escolar do Japão começa em 1º de abril

Essa data de início coincide com um novo começo literal – primavera. Por esta mesma razão, o ano fiscal japonês também começa em 1º de abril.

7. Tradições preservadas

A cultura japonesa é repleta de tradições milenares, onde eles continuam até hoje, honrando suas raízes através dos seus festivais (matsuris), além dos belíssimos templos e castelos japoneses. A forma como eles transformam uma simples apreciação da natureza em um simbólico festival de arte como no caso do Hanami, ou Momijigari, é absurdamente encantador. Isto torna o país ainda mais rico e interessante, culturalmente falando.

8. Boa qualidade de serviço

Serviço de boa qualidade e bom atendimento faz parte do padrão japonês. A maior parte das pessoas são educadas, ou no mínimo, atenciosas.

São treinados rigorosamente para aprender a tratar bem seus clientes. É por isso que trabalhar no Japão, pode ser muito estressante, no entanto, na visão do cliente, o Japão é um paraíso.

De maneira geral, realmente é um país que se preocupa em oferecer qualquer serviço com boa qualidade.

9. Confiabilidade

Viver no Japão é ter a certeza de que as coisas funcionam como deveriam. Não quero dizer que lá seja um país perfeito, mas acredito que lá podemos confiar mais em relação ao governo, serviços públicos e prestações de serviço, ao contrário do Brasil, com sua fama de “País da corrupção”, onde a roubalheira rola solta.

Se no Brasil, é comum a internet viver caindo, pacotes ou documentos sendo extraviados pelos correios e o atraso nos transportes públicos, no Japão, coisas como estas raramente acontecem. Lá se vive o dia a dia com a garantia de que as expectativas serão cumpridas. Isso tudo é consequência do pensamento e atitudes do povo japonês que fazem toda a diferença para que tudo funcione adequadamente.

10. Honestidade e boa vontade

90% das coisas que você perder no Japão serão devolvidas. Além disso, só para você ter uma ideia do quanto os japoneses são honestos, são poucos os que baixam músicas online, mesmo com uma das internet mais rápidas do mundo. Baixar é visto como crime, equivalente a roubo e portanto, a maioria prefere comprar o CD ou músicas digitais. É impressionante saber que alguém ainda compra CD’s, porque eu, vergonhosamente não compro há muito tempo.

Outro exemplo de honestidade japonesa, foi após o tsunami de 2011  que deixou estragos e debaixo do entulho, muito dinheiro e até barra de ouro, das casas que tinham cofres e de empresas destruídas. Baseado no que foi encontrado, o governo devolveu cerca de 125 milhões aos seus respectivos donos. Consegue imaginar isso no Brasil?

 

11. Ecologicamente conscientes

Claro que os japoneses também produzem lixo, porém 99% deles são ecologicamente conscientes em comparação ao Brasil por exemplo. No Japão, reciclagem é lei e em todos os domicílios, o lixo é separado, dependendo do seu material. Os moradores de cada bairro tem o hábito de se encontrar para recolher o lixo das ruas e assim conseguem manter as ruas da comunidade onde moram sempre limpas e organizadas.

12. Se preocupam com suas próprias vidas

O povo japonês está tão acostumado às excentricidades que nem reparam em como as pessoas estão se vestindo. Aliás, é comum encontrá-los de pijamas, fazendo compras em Konbinis (lojas de conveniência). Dá a impressão de que eles são treinados a cuidarem de suas próprias vidas e não reparar na dos outros.

13. Respeitam a religião dos outros

As pessoas não se importam com a religião você escolheu. Você pode acreditar no que quiser e ninguém vai fazer aquele discurso irritante que você está indo para o inferno por isso ou aquilo. A homossexualidade e o aborto também são escolhas de cada indivíduo e no Japão, as pessoas não costumam interferir nas suas decisões.

14. Não há discriminação entre as classes

A sociedade ocidental está bem dividida e definida por sistemas de classe, como A, B e C. As implicações psicológicas, sociológicas e filosóficas sobre dinheiro (ou a falta dele) em nossas vidas estão impregnadas em nós, desde a mais tenra idade. No entanto, no Japão, 90% dos japoneses se consideram de classe média e não discriminam outras pessoas por terem um poder aquisitivo menor.

 

E, aí, moms? O que acharam? Contem para nós!

What's Your Reaction?

CONFUSO CONFUSO
1
CONFUSO
FALHOU FALHOU
0
FALHOU
DIVERTIDO DIVERTIDO
0
DIVERTIDO
ÓDIO ÓDIO
0
ÓDIO
RI MUITO RI MUITO
0
RI MUITO
AMEI AMEI
0
AMEI
GANHAR GANHAR
0
GANHAR
RAIVA RAIVA
0
RAIVA
BR ACONTECE
Amante da internet, tv, plataformas blogger e WordPress. Vivo conectado em um mundo chamado notícias online, sempre atualizando o site BR. Email:

Comments 0

Deixe uma resposta

Back to