Série de ataques deixa mortos na Grande São Paulo Osasco, Itapevi e Barueri - BR Acontece

Série de ataques deixa mortos na Grande São Paulo Osasco, Itapevi e Barueri

BR Acontece
Criador do site BR Acontece, amante da internet, tv, plataformas blogger e WordPress. Vivo conectado em um mundo chamado notícias online, sempre atualizando o site BR.

20150814073237sAbKGFrDfT

 

Homem foi baleado enquanto estava na mesa de um bar em Osasco

Pelo menos 39 pessoas foram baleadas das 21h às 23h desta quarta-feira (13) nas cidades de Osasco, Itapevi e Barueri, na Grande São Paulo. Dessas vítimas, pelo menos 20 morreram até 6h10, segundo informações da polícia. As outras 19 foram socorridas em hospitais da região.

De acordo com assessoria da Secretaria de Segurança Pública (SSP), em contato nesta sexta-feira (14), o caso continua a ser apurado e ainda não há dados oficiais sobre o número de vítimas. O secretário estadual da Segurança Pública, Alexandre Moraes, vai falar sobre o caso em uma coletiva de imprensa prevista para as 11h desta sexta. Antes, ele deve se reunir com o governador Geraldo Alckmin sobre uma possível força-tarefa na região.

O prefeito de Osasco Jorge Lapas (PT) disse nesta sexta que relatos de testemunhas e vídeo apontam que os assassinos conversaram com as vítimas antes de atirar e perguntavam pelo histórico criminal.

Os ataques

Trata-se da maior chacina já registrada no Estado de São Paulo. De acordo com as testemunhas dos ataques, os criminosos chegaram em dois carros diferentes – um Peugeot prata e um Vectra preto – e, sem descer dos carros, atiraram contra qualquer pessoa que estivesse na rua.

Procurada por telefone, a PM afirmou que “ocorrências estão sendo atendidas em que pessoas foram vítimas de balas. Os crimes serão investigados por meio de um inquérito policial. Provavelmente, posteriormente, será divulgado um balanço oficial de mortos pela SSP (Secretaria da Segurança Pública).”

Vídeo mostra ação em bar de Barueri:

Três pessoas morreram em Barueri e 17 em Osasco. O primeiro ataque registrado pela polícia aconteceu às 20h49 em um bar da rua Rua Antonio Benedito Ferreira, no bairro Jardim Munhoz Junior, em Osasco. Dez pessoas foram baleadas, e quatro morreram no local. Após serem levadas a hospitais da região, nenhuma das outras seis vítimas resistiu.

Na sequência, outros sete ataques na cidade resultaram em sete mortes e seis feridos. Os casos de Osasco foram registrados nos bairros de Jardim Dávila, Jardim Munhoz Júnior, Rochdale, Jardim Helena Maria e Vila Menk. Todos os bairros ficam na zona norte da cidade. Na Vila Menk, duas mulheres ficaram feriadas na Rua Suzano e estão internadas. Outro ataque no mesmo bairro feriu quatro pessoas, sendo que uma morreu.

Em Barueri, duas pessoas morreram às 23h16 no Parque dos Camargos, após um ataque na Rua Irene. Outra pessoa morreu às 22h16 na Rua Carlos Lacerda, no bairro de Engenho Novo.

Em grupos restritos a policiais no aplicativo WhatsApp, há a especulação de que a série de ataques seja uma retaliação ao assassinato do cabo da PM Avenílson Pereira de Oliveira, de 42 anos. O agente foi executado em um posto de gasolina na última sexta-feira (7). O caso foi revelado com exclusividade pela RedeTV!.

Nenhum suspeito foi identificado até a divulgação desta reportagem. Há a suspeita de que os criminosos continuem nas ruas e que ocorra mais ataques. Para evitar novos crimes, todas as unidades da Força Tática da PM, da região, foram deslocadas para as cidades atingidas pela onda de violência.

A investigação é feita pelo Departamento de Homicídios e de Proteção à Pessoa, e concentrada no 10º DP (Jardim Baronesa) de Osasco. “Ainda não é possível dizer que foram orquestrados, mas (os ataques) foram sequenciais e quase que simultâneos”, disse o sargento Monteiro, do Centro de Operações da Polícia Militar em Osasco.

Nos locais dos crimes, foram encontradas munições de armas .40, .45, 9mm, além de fuzil.

Deixe um comentário