Polícia prende falsa banda Gasparzinho, do sucesso ‘Vai no Cavalinho’ #veja - BR Acontece

Polícia prende falsa banda Gasparzinho, do sucesso ‘Vai no Cavalinho’ #veja

BR ACONTECE
Amante da internet, tv, plataformas blogger e WordPress. Vivo conectado em um mundo chamado notícias online, sempre atualizando o site BR. Email:

Mais uma vez acusação de plágio termina em delegacia e quase se transforma em tragédia em uma cidade do interior de Minas Gerais. Um Um show anunciado como sendo da Banda Gasparzinho, do sucesso “Vai no Cavalinho”, terminou com quebradeira feita pelo público e a prisão do empresário e do vocalista do grupo na madrugada de domingo (20).
 
O evento era realizado no espaço Garage Hall, em João Monlevade, no interior de Minas Gerais, quando após o show de abertura o público foi surpreendido pela apresentação de uma banda “genérica”.
 
Era na verdade a banda Forró Gasparzinho, que existe registrada com esse nome, mas foi anunciada como sendo a original. Inclusive, no contrato apresentado pelo organizador do evento, Antônio Taveira, está escrito no espaço do nome do artista: “Gasparzinho (original)”.
 
Antônio Taveira diz que foi enganado e se considera vítima do grupo. Com isso teria acumulado um prejuízo de R$ 70 mil, dos quais R$ 23 mil são referentes a adiantamento pago como parte dos R$ 50 mil do total cobrado pela banda.
 
Durante a confusão, cerca de 1.700 pessoas estavam na casa de shows. Eles pagaram ingressos com preços que variam de R$ 30,00 a R$ 40,00. O organizador da festa diz que não sabe como fazer para devolver os valores à maioria das pessoas que compareceram ao Garage Hall. Ele afirmou que não tem como saber, no caso do pessoal da pista, quem tinha ingresso ou não. Para os do camarote, aqueles que guardaram as pulseiras, consegue-se identificar para ressarcir as pessoas.

Segundo Antônio Taveira, alguns inclusive foram reembolsados ainda na madrugada deste domingo depois que o tumulto provocou a interrupção do show. Já nesta manhã, quando a reportagem do ‘Última Notícia’ esteve no local, um casal usando as pulseiras do camarote buscava informações com um segurança sobre a forma para receber de volta o dinheiro pago.
 
Para Antônio Taveira, o maior prejuízo é ter seu nome envolvido no escândalo. “Se eu perdesse R$ 50 mil não tinha problema. Mas agora perdi a credibilidade do meu nome”, lamentou.
 
De acordo com o organizador do show, bastaram 30 segundos para que o público percebesse que a banda não era o Gasparzinho esperado. “Foi ele [o vocalista] subir no palco e abrir a boca que o público começou a vaiar e quebrar tudo”, contou.

De acordo com Antônio Taveira, antes de subir ao palco, o vocalista chegou a fazer com canetinha uma tatuagem que o cantor da banda Gasparzinho teria no braço direito com o nome Yasmin. Este detalhe era visível no cartaz de divulgação da festa.
 
Os rumores de que a banda Gasparzinho original não se apresentaria em João Monlevade começaram no início da semana passada. A reportagem do ‘Última Notícia’ recebeu esta informação e verificou que não havia programação de data para João Monlevade neste sábado (19) no site da banda.

Em contato com produtores do evento, foram apresentados documentos em que havia informação de que se tratava da banda Gasparzinho verdadeira. Inclusive referente ao registro de marcas e patentes, além do contrato onde também constava a afirmação “original”.

Desde a madrugada, o empresário Carlos Henrique e o vocalista da banda, cujo nome não foi divulgado, estão detidos na delegacia de polícia em João Monlevade. O restante da banda conseguiu fugir com o ônibus do grupo deixando o local do evento durante o tumulto.

De acordo com o delegado Thiago Araújo Costa, responsável por conduzir o flagrante, até o momento apenas as pessoas que figuram como vítimas e algumas testemunhas foram ouvidas. A oitiva do suspeitos transcorrerá ao longo do dia.

Carlos Henrique aceitou conversar com nossa reportagem e afirmou que a banda contratada chama-se Forró Gasparzinho e, segundo ele, os organizadores do evento sabiam disso. Questionado sobre o que fará diante da acusação de que agiu como falsário, ele disse que outras declarações só serão feitas na presença de um advogado.

Conforme publicação do site ‘Última Notícia’.

Foto: divulgação

Deixe um comentário