Pesquisador da Austrália, descobre primeiro grupo de gorilas lésbicas


O cientista Cyril Grueter, pesquisador da Universidade do Oeste da Austrália, anunciou nesta semana a descoberta de um grupo de gorilas que tem comportamentos homossexuais, no que seria a primeira observação de atividade sexual entre fêmeas dessa espécie.

5a389fed1a956ae93d185c7b416dcdd4

Das 22 gorilas analisadas, pelo menos 18 estavam se relacionando entre si, inclusive com carícias e comportamentos típicos de animais que tentam conquistar seus parceiros.  Há inclusive relacionamentos, ou seja, alguns casais que trocam carinhos somente entre elas.

Segundo Grueter, a estrutura e as atitudes observadas foram iguais às de gorilas considerados heterossexuais, com praticamente a mesma importância social dentro do grupo.

“E todas essas observações são de grupos selvagens, não de gorilas criados em cativeiro. Então, para mim fica um tanto quanto óbvio que a atividade homossexual é um comportamento natural dos gorilas”, explicou o professor, que atualmente tem base fixada em Ruanda. “A minha impressão é essa mesmo: que as fêmeas obtêm prazer sexual de outras fêmeas.”

Macacos, pássaros, girafas, moluscos, insetos… Mais de 1.500 tipos de animais diferentes já foram classificados como “gays” pelos cientistas, sem que essas relações tenham necessariamente um benefício evolutivo ou de sobrevivência.

Entretanto, segundo a edição 289a da Superinteressante, é possível que dois machos mantenham uma relação homossexual a fim de firmar uma aliança estratégica; ou que fêmeas se juntem para garantir o futuro da prole. Mas fato é, por exemplo, que 1 a cada 4 cisnes-negros machos elege um indivíduo do mesmo sexo como seu parceiro pelo resto de sua vida.

Foto: frauschnatterliese/Flickr

Comments 0

Deixe uma resposta

log in

reset password

Back to
log in
Choose A Format
Personality quiz
Trivia quiz
Poll
Story
List
Open List
Ranked List
Meme
Video
Audio
Image