Música inédita de MC Daleste fala de maconha e tem voz de Datena - BR Acontece

Música inédita de MC Daleste fala de maconha e tem voz de Datena

BR ACONTECE
Amante da internet, tv, plataformas blogger e WordPress. Vivo conectado em um mundo chamado notícias online, sempre atualizando o site BR. Email:
Mais uma música inédita do MC Daleste foi divulgada nesta quinta-feira (15). Gravada antes da morte do funkeiro, durante um show em Campinas no dia 6 de julho, “Deixa eu ir” tem a participação do MC Yoshi e fala sobre maconha.hqdefault
“Eita p****, que cheiro de maconha / Os moleques da zona sul gostam mais do que lasanha”, conta Daleste na música. Um trecho da voz do apresentador Datena também aparece remixada no funk.
A música póstuma também é chamada pelos fãs de “Cheiro de Maconha” e é um dos vídeos mais assistidos do YouTube nesta quinta.Em julho, foi divulgado um clipe com a música “São Paulo”,  dirigido pelo produtor cultural Renato Barreiro. “Ouvi várias vezes de Daleste dizer que ele não tinha ainda uma data de lançamento, pois sua agenda de shows estava lotada, e por isso não via necessidade em lançar o clipe no momento”, escreveu em um artigo para o site “Farofafá”.

Investigações
MC Daleste foi baleado dez minutos após o início de um show no CDHU do bairro San Martin, em Campinas. O cantor chegou a ser socorrido e levado para o Hospital Municipal de Paulínia, mas morreu no centro cirúrgico à 0h55. Logo após o ocorrido, fãs publicaram vídeos do momento do disparo na internet. Segundo Pegolo, Daleste ainda levou um tiro de raspão, que atingiu sua axila direita, momentos antes do disparo fatal. “Ele sentiu, mas, sem ver o ferimento, prosseguiu com a apresentação”, disse Pegolo. As investigações continuam.
“Meu irmão não tinha inimigos, ele era da paz. Não consigo imaginar quem possa ter feito isso com ele. Quero justiça. O criminoso tem que ser preso”, afirmou ao UOL Rodrigo Pellegrine, 26 anos, irmão e parceiro musical de Daleste. Rodrigo estava no palco no momento em que o MC foi baleado.
Daleste, que começou a carreira no bairro da Penha, em São Paulo, fazia parte do grupo de funkeiros que canta “funk ostentação” ou “f, em que temas de preocupação social dão lugar a letras sobre dinheiro, marcas de roupa, carros, bebidas, joias e mulheres. O funkeiro cantava os hits “Gosto Mais do que Lasanha” e “Mais Amor Menos Recalque”, esse último já foi reproduzido mais de 1 milhão e 600 mil vezes no YouTube. Em outra canção, “Apologia”, o MC escreveu “Matar os policia é a nossa meta / Fala pra nois quem é o poder / Mente criminosa coração bandido / Sou fruto de guerras e rebeliões”.

Deixe um comentário