Integrante do CQC assume autoria de brincadeira sobre o corte de Maicon da seleção brasileira Saiba mais... - BR Acontece

Integrante do CQC assume autoria de brincadeira sobre o corte de Maicon da seleção brasileira Saiba mais…

BR ACONTECE
Amante da internet, tv, plataformas blogger e WordPress. Vivo conectado em um mundo chamado notícias online, sempre atualizando o site BR. Email:
Foto: Reprodução
Muito se falou sobre o corte de Maicon da seleção brasileira. Vários boatos rolaram na internet, envolvendo desde o volante Elias até o zagueiro David Luiz.
Pois bem.
Elias já disse que vai processar os sites que noticiaram os boatos absurdos que foram levantados no domingo sobre uma situação envolvendo ele e Maicon. O principal alvo do volante do Corinthians é o site Olé do Brasil, que publicou (como se fosse verdade) uma história fantasiosa sobre o corte do lateral direito.
Com o título “Exlusivo: Confira o motivo do corte de Maicon”, o site levantou uma hipótese absurda que desagradou o jogador do Corinthians e sua família. A história é tão ridícula que nem merece ser citada aqui, mas enganou muita gente que não sabia que se tratava de uma brincadeira.
Outro boato citando Elias partiu do Twitter. Um jornalista de nome Leônidas Caravaz, que dizia ser funcionário da Rádio Palompa, do Rio Grande do Sul, espalhou um boato que enfureceu o jogador. Citava uma relação íntima entre Elias e Maicon, situação que cresceu tanto que teve que ser desmentida pelo próprio Elias.
É óbvio que tudo não passou de uma grande mentira. O jornalista e a rádio não existem no Brasil, mas jornais europeus chegaram a dar a notícia como verdadeira. Até explicar que nariz de porco não é tomada, o estrago já estava feito.
Um dos principais boatos sobre a história, porém, foi criado por uma figura bastante conhecida aqui no Brasil. O humorista Maurício Meirelles, integrante do CQC, foi o autor de uma montagem que enganou muita gente.
Ele criou a imagem de um suposto ‘print’ de uma conversa de Whatsapp entre o atacante Diego Tardelli e um amigo. No diálogo, Tardelli explicava para a outra pessoa o real motivo do corte de Maicon.
– Nem pode falar, o Dunga proibiu.
– Mas tu eh irmão. Vou falar real. Foi tosco.
– O Maicon fica fazendo bullyng no David.
Por mais surrreal que pareça a hipótese desse ‘bullying’ de Maicon com David Luiz, muita gente caiu na piada. Maurício disse em seu Twitter que jornalistas chegaram a ligar pra ele para confirmar a história.
Enfim, uma baita confusão.
Elias, que cumpriu com todas as suas obrigações na seleção e não teve nada a ver com o corte de Maicon, foi quem mais sofreu com a história. Pra se ter uma ideia do enrosco, ele teve até que falar, em entrevista coletiva, que não é homossexual. A coisa, claramente, foi longe demais.
Mas por que isso aconteceu?
Bom, primeiro, por culpa da CBF. Ao não divulgar o motivo do corte de Maicon, a entidade deu margem a interpretações e, principalmente, brincadeiras.
Vivemos numa espécie de ‘era da zoeira’ na internet. Isso é fato. Quem é usuário ativo sabe que existem sites que inventam notícias todos os dias para ganhar audiência. E não estou falando de coisa boba não, mas de brincadeiras pesadas.
No meio da Copa do Mundo, por exemplo, o pessoal do ‘Não Salvo’ criou um vídeo que mostrava a Coreia do Norte como uma potência no futebol mundial. Muita gente caiu na piada, que foi desmentida tempos depois pelos próprios autores.
Outros sites humorísticos usam esse expediente diariamente. Criam notícias falsas como se fossem verdadeiras e espalham as mentiras com a ajuda das redes sociais.
Mas qual o limite disso? Bom, pra mim, a brincadeira acaba quando outras pessoas podem sair prejudicadas.
Como foi o caso do Elias. Aposto que, graças às brincadeiras que caíram na internet, muita gente só teve acesso às informações erradas. E o volante do Corinthians pode sim ter sua imagem abalada por causa disso.
O mesmo poderia acontecer com Diego Tardelli, que foi alvo de uma brincadeira de Maurício Meirelles (na minha opinião, um dos melhores humoristas do Brasil). Maurício já dava risada do caso e assumia tranquilamente a autoria da montagem no domingo à noite. Ou seja, ele já deixava claro que a brincadeira deveria ser encarada somente como uma brincadeira, nada mais.
Mas se um desavisado tivesse levado para Dunga apenas a imagem da suposta ‘conversa’ de Diego pelo Whatsapp, o atacante poderia ter problemas com o comando da seleção? Sim, sem dúvida.
Inventar notícias, ainda que por pura diversão, pode sim trazer problemas para os envolvidos.
Elias vai processar quem divulgou os boatos e o desenrolar desse caso poderá nos dizer muito sobre essa prática tão comum na internet. Vamos ficar de olho para saber quem será punido e como esse tipo de prática será encarado depois disso.
Mas e você, o que pensa sobre esse tipo de brincadeira?

Fonte: R7

Deixe um comentário