Curiosidades Sobre a Polinização no nosso mundo - BR Acontece

Curiosidades Sobre a Polinização no nosso mundo

BR ACONTECE
Amante da internet, tv, plataformas blogger e WordPress. Vivo conectado em um mundo chamado notícias online, sempre atualizando o site BR. Email:
A polinização é um dos processos mais importantes da natureza, pois é através dele que as flores se reproduzem e assim podem dar origem a novas plantas essenciais para a manutenção da cadeia alimentar, ciclo de nutrientes e consequentemente da vida.

Conheça algumas curiosidades interessantes sobre ela a seguir:
O que é polinização?
Nada mais é do que o transporte das células reprodutivas masculinas das flores através dos grãos de pólen. 
E é por ele que as plantas com flores se reproduzem, já que o transporte leva o gameta masculino ao feminino, ocorrendo a fecundação e assim a formação de uma nova planta. 
Esse transporte pode ser realizado por diversos fatores sejam seres vivos ou ambientais.

Quais os tipos de polinização que existem?

Há diversas formas de transportar o pólen de uma flor para outra, entre elas temos:

Insetos 
A polinização feita pelos insetos em geral se chama entomofilia. 
Geralmente ela é realizada por abelhas, vespas, borboletas, mariposas, besouros e moscas que são atraídos pelas cores chamativas das flores e seus doces néctares. 
Quando os insetos se apoiam nas flores para sugar seu néctar acabam ficando com grãos de pólen grudados em seus corpos e assim ao vagar de uma flor para outra levam esses grãos junto com eles, favorecendo a união dos gametas masculinos e femininos. 
Segundo pesquisadores os insetos enxergam bem mais rápido do que nós e podem ver detalhes que nossos olhos não são capazes de observar, dessa forma eles podem encontrar mais rapidamente as flores em uma mata densa, inclusive conseguindo identificar através da visão onde se encontra o néctar. 
Devido a essa visão rápida eles também conseguem se desviar de obstáculos com mais precisão e encontrar seus pares durante a época de reprodução. Interessante não?
Veja também:

Aves 

A polinização realizada pelas aves é conhecida como ornitofilia. 

Geralmente os pássaros que mais realizam essa polinização são os beija-flores e os colibris que possuem bicos longos, o que possibilita que eles suguem o néctar das flores, do qual se alimentam, com facilidade. 
Além disso, eles são as menores e mais rápidas aves que existem, podendo se movimentar com agilidade e destreza entre as flores, sem ter perigo de danificá-las. 
Os colibris na verdade pertencem a mesma família dos beija-flores, mas são maiores, mais pesados e sedentários do que eles. 

Caracóis 
Pode parecer estranho, mas existe um tipo de polinização feita por caracóis, ela é conhecida como malacófila. 
Esse tipo é mais raro, sendo que os caso mais conhecidos são nas plantas Apisdistra lurida e Calda palustris
Os caracóis são conhecidos como praga, mas nesse caso ao se alimentar do néctar das flores eles acabam carregando os gametas masculinos de uma flor para outra, uma vez que nessas espécies as flores se encontram escondidas entre as folhas. 

Morcegos
Há espécies de morcegos que se alimentam do néctar das flores, sendo que sua polinização é conhecida como quiropterófila. 
Geralmente esse tipo de polinização ocorre em regiões intertropicais, que contém espécies de plantas com flores isoladas, grandes e resistentes, as quais se abrem ao anoitecer, atraindo os morcegos através de seu aroma de frutos em fermentação. 
Entre as plantas que os morcegos polinizam estão as que pertencem aos grupos das Bombacáceas e Bignoniáceas.

Vento 
A polinização realizada através do vento é conhecida como anemofilia. 
Normalmente plantas que não contém flores que atraem insetos e outros animais para polinizá-las como as Gimnospermas, possuem uma estrutura mais simples, conhecida como estróbilo, o que possibilita que o vento leve facilmente os gametas masculinos para que assim ocorra a polinização. 
Entre essas plantas temos os pinheiros, ciprestes, sequóias, gramíneas e araucárias. 
No entanto plantas mais desenvolvidas como as Angiospermas (plantas com flores) também podem se beneficiar desse tipo de polinização, uma vez que seu pólen é leve e pode ser facilmente levado pelo vento. 
Pra vocês terem ideia o vento é capaz de levar o pólen a uma grande distância, assim possibilitando que plantas que se encontram longe uma da outra possam se reproduzir (se forem da mesma espécie é claro). 
Este é caso de uma tamareira feminina situada na Itália, a qual tem sido polinizada com o pólen de uma planta masculina que se encontra a 75 km de distância. 
Em lugares onde há muitas plantas anemófilas a quantidade de pólen se eleva tanto na atmosfera que até chega a produzir “chuva de enxofre”, uma espécie de chuva ácida, só que sem água, o que pode ser ruim para pessoas com alergia a pólen.

Água 
Além do vento, a água também pode ajudar na polinização, sendo que este tipo é conhecido como hidrófila. 
Geralmente ocorre em plantas aquáticas de água doce, como a Vallisneria spiralis, cujas flores femininas são sustentadas por pedúnculos que se alongam e se expandem na superfície da água, enquanto que as masculinas, cujos pedúnculos são curtos, se encontram nas partes inferiores e submersas das plantas. 
Quando elas se abrem, flutuam e assim se encontram com os estigmas das flores femininas através da movimentação da água, possibilitando a ocorrência da fecundação. Outra espécie em que isso ocorre é a Elodea canadensis.
Já em outras plantas que são submersas como as dos gêneros Zostera e Ceratophyllum, suas flores se abrem embaixo d´ água, soltando o pólen que alcança o estigma. 

Homem
A polinização feita pelo homem é conhecida como artificial. 
Como a polinização natural de algumas plantas é deficiente como a baunilha e a tamareira, que são plantas dioicas, ou seja, que possuem gametas femininos e masculinos na mesma planta, o homem atua com a polinização artificial que possibilita o aumento da produção dessas plantas. 
A baunilha, por exemplo, só pode ser polinizada naturalmente por insetos que se encontrem em seu habitat natural na América Central como as abelhas especializadas em orquídeas. Por isso que para ela ser produzida em outros lugares do mundo tem que haver a intervenção humana.
Além disso, o processo é realizado também para o melhoramento de espécies, obtenção de novas variedades, híbridos, tendo como objetivo o aumento da produção agrícola. 
No entanto devido ao grande aumento dessa atividade, plantas que não são nativas de determinadas regiões acabam tomando o lugar das nativas, assim afetando o equilíbrio ecológico. 

Vídeo Ilustrativo

Para vocês terem ideia de como alguns tipos de polinização que foram citados na postagem são feitos, assistam ao vídeo abaixo que ilustra de forma encantadora esse maravilhoso processo. 

Lindo, não é mesmo?
Este vídeo foi produzido pelo diretor e produtor cinematográfico americano Louis Schwartzberg, que ganhou prêmios em documentários e desempenho em fotografia.
Realmente um vídeo inspirador que nos mostra como funciona este magnífico processo e assim nos faz valorizar ainda mais a natureza.

Deixe um comentário