Como é feita a bizarra iguaria Foie Gras (cenas fortes) - BR Acontece

Como é feita a bizarra iguaria Foie Gras (cenas fortes)

BR ACONTECE
Amante da internet, tv, plataformas blogger e WordPress. Vivo conectado em um mundo chamado notícias online, sempre atualizando o site BR. Email:

Espero que vocês tenham estômago para o que verão a seguir.
Quem aqui nunca ouviu falar de foie gras não é mesmo? Mas eu lhes digo,não é um aperitivo digno de ser considerado uma iguaria,porque além de ser ruim (nunca experimentei mas também depois dessa nem vou querer) também causa extrema dor ao animal que fica lá por dias e dias até dar o ponto para o abate.
É uma tortura inadmissível para o pobre pato ou ganso que cair nas mãos inescrupulosas desses ‘criadores’ que pensam apenas no lucro que obterão.
Esses pequenos animais ficam confinados por um período de pouco mais de duas semanas,até dar o ponto para o abate,e nesse meio tempo a alimentação deles é induzida e forçada para que seu fígado aumente de tamanho em várias vezes.e o fígado fica desse tamanho porque ele fica doente por processar tanta coisa,afinal os bichinhos são alimentados com quilos e mais quilos de uma ração composta algumas vezes por cereais e gordura ou apenas uma densa pasta de gordura que faz com que o animal fique doente.
Só isso já é tortura suficiente,mas imagine que para essa ‘alimentação’ precisa inserir um tubo na garganta do animal para faze-lo comer aquilo e não vomitar,e imagem mais,que esse tubo machuca por dentro a ponto de danificar alguns órgãos e dificultar a respiração do bichinho,além de muitas vezes quebrar o bico do animal.
Isso foi apenas um breve resumo para vocês entenderem a bizarrice e atrocidade toda disso,e o pior de tudo é ouvir pessoas mais abastadas encherem a boca para dizerem que comeram tal iguaria,quando na verdade estão financiando um ato violente e brutal de tortura animal.
Abaixo um vídeo para vocês entenderem mais ou menos como isso funciona, e o link de um site que mostra um pouco dessa tortura em palavras e imagens.
Agora eu lhes digo até que ponto chega o ser humano para seu bel prazer.

Deixe um comentário