Britânico Ben Innes tira foto com homem que sequestrou avião para se encontrar com ex-mulher no Chipre - BR Acontece

Britânico Ben Innes tira foto com homem que sequestrou avião para se encontrar com ex-mulher no Chipre

BR Acontece
Criador do site BR Acontece, amante da internet, tv, plataformas blogger e WordPress. Vivo conectado em um mundo chamado notícias online, sempre atualizando o site BR.

Imagem mostra britânico Ben Innes ao lado de Seif Eldin Mustafa, responsável pelo desvio da aeronave para o Chipre na terça-feira (29/03)

facebook

Um passageiro britânico, que estava no avião da Egyptair sequestrado e desviado da rota nesta terça-feira (29/03), tirou uma foto com o homem responsável pela ação.

A imagem, divulgada em redes sociais, mostra o homem identificado como Ben Innes sorrindo ao lado de Seif Eldin Mustafa. Segundo autoridades cipriotas, Mustafa sequestrou a aeronave para rever a ex-mulher no Chipre.

Na foto, o sequestrador aparece com um cinto de explosivos amarrado ao corpo, que foi confirmado como sendo falso pela polícia do Chipre.

De acordo com o jornal Telegraph, a irmã de Ben, Sarah Innes, confirmou em seu Twitter que se tratava de seu irmão, antes de apagar sua conta na rede social.

Procurada pelo jornal britânico, a mãe de Ben, Pauline Innes, disse que não comentaria o caso até o retorno de seu filho. Ela afirmou ainda que a foto não é uma “selfie”, ao contrário do que circula nas redes sociais.

“Tudo o que podemos dizer é que a foto claramente não é uma selfie como todo mundo está dizendo. Você pode ver claramente que não é Ben que está tirando a foto. Ele está nela, mas não tirando”, disse.

Segundo o jornal Daily Mail, a foto foi enviada por Ben para um amigo por meio do aplicativo WhatsApp.

Nesta quarta-feira (30/03), o procurador-geral egípcio, Nabil Ahmed Sadeq, pediu às autoridades do Chipre a extradição de Seif Eldin Mustafa, preso após negociar com a polícia.

Mustafa sequestrou o avião 30 minutos depois de sua partida de Alexandria com destino à capital do Egito, Cairo. Havia cerca de 60 ocupantes a bordo, incluindo sete tripulantes, que foram obrigados a aterrissar no aeroporto de Larnaca, no sul da ilha de Chipre, próximo de onde vive a ex-mulher do sequestrador. Autoridades cipriotas acreditam que o homem sofre de problemas psicológicos.

Fonte:

Opera Mundi

Deixe um comentário