Adolescentes são estupradas e mantidas em cárcere privado na Pedreira Prado Lopes em BH - BR Acontece

Adolescentes são estupradas e mantidas em cárcere privado na Pedreira Prado Lopes em BH

BR ACONTECE
Amante da internet, tv, plataformas blogger e WordPress. Vivo conectado em um mundo chamado notícias online, sempre atualizando o site BR. Email:
Record Minas
A PM (Polícia Militar) prendeu quatro homens e apreendeu outros quatro adolescentes suspeitos de estuprarem duas meninas de 11 e 13 anos na Pedreira Prado Lopes, região noroeste de Belo Horizonte. As vítimas foram mantidas em cárcere privado por dois dias e liberadas no último domingo (25).  
Segundo a PM, as adolescentes são vizinhas no bairro Nova Pampulha em Ribeirão das Neves, na região metropolitana de BH, e teriam saído de casa na madrugada de sábado (24) dizendo aos pais que iriam fugir de casa. Elas só retornaram por volta de 16h de domingo, quando os pais já haviam dado queixa à polícia sobre o desaparecimento das menores.  
Ao voltarem, as duas adolescentes relataram terem sido estupradas por oito jovens na Pedreira Prado Lopes. Elas disseram ainda que conheceram um dos rapazes suspeitos em um grupo no WhatsApp e marcaram um encontro com ele. Elas então pegaram um táxi até as proximidades do aglomerado, onde o suspeito e um outro amigo as buscaram em duas motocicletas na madrugada de sábado.  
Em seguida, as menores foram levadas a um baile funk no bairro Concórdia, mas uma delas teria pedido para ir embora do local. Neste momento, um dos rapazes a levou até a residência de um terceiro envolvido, para onde também foi levada a amiga ao final da festa.  
Neste imóvel, as adolescentes relataram ter sido abusadas por pelo menos oito adolescentes e jovens e foram mantidas em cárcere privado até a manhã de domingo, quando uma mulher teria entrado no local e levado as meninas até sua casa para tomarem banho e se alimentarem.  
Em seguida, essa mulher teria colocado as vítimas em um táxi, que as levou de volta às suas casas em Ribeirão das Neves. Após o fato, a PM foi acionada e as adolescentes encaminhadas ao Hospital Municipal Odilon Behrens na capital.  
A menor de 11 anos precisou ficar na unidade, mas a outra foi liberada após atendimento médico e acompanhou os militares no registro da ocorrência. Ela apontou o endereço onde foram mantidas reféns e também reconheceu os oito suspeitos, que foram detidos e encaminhados à Dopcad (Divisão de Orientação e Proteção à Criança e ao Adolescente).

Fonte: R7

Deixe um comentário