Veja 6 Efeitos colaterais perturbadores dos refrigerantes - BR Acontece

Veja 6 Efeitos colaterais perturbadores dos refrigerantes

BR ACONTECE
Amante da internet, tv, plataformas blogger e WordPress. Vivo conectado em um mundo chamado notícias online, sempre atualizando o site BR. Email:
Qualquer pessoa que leia sites, revistas e artigos sobre saúde, fitness e nutrição já sabe que há uma quantidade enorme de razões pelas quais o refrigerante faz mal para a saúde, até porque esta bebida não é nada menos do que água com muito açúcar e químicos, valor nutricional zero, que leva muitas pessoas até a obesidade e diabetes.
Aqui estão alguns dos efeitos colaterais do refrigerante que não são tão conhecidos assim, mas que devem ser levados em consideração cada vez que você pensar em levar um gole deste líquido à sua boca:
1- Gordura em lugares estranhos do corpo
Ingerir refrigerante light leva você a armazenar gordura em volta do fígado e dos músculos, o que pode contribuir para a resistência à insulina e diabetes. Pessoas que consomem uma lata de refrigerante por dia, durante seis meses, podem ter a quantidade de gordura em volta do fígado e dos músculos aumentadas entre 132 e 142%, além de 11% de aumento nos níveis de colesterol.
2- Barriga de refrigerante light
Não seria surpresa que todo o açúcar do refrigerante causasse ganho de peso – e causa! Mas o mais surpreendente é que o refrigerante light também vai aumentar o seu peso: Pesquisadores da Universidade de Ciências do Texas monitoraram 475 adultos por 10 anos e descobriram que aqueles que consumiam refrigerante diet tiveram aumento de 70% na circunferência da cintura durante estes 10 anos, comparado com aqueles que não bebiam esta bebida. E aqueles que consumiam 2 latas de refrigerante light por dia aumentaram até 500% o tamanho da cintura!
Um outro estudo feito em paralelo pelos mesmos pesquisadores mostrou que pode ter sido o aspartame presente no refrigerante o causador disto, pois ele aumenta o nível da glicose no sangue, o que causa aumento de peso.
3- Envelhecimento precoce
Light ou normal, todos os refrigerantes de cola contém fosfatos, ou ácido fosfórico, um ácido que dá à este tipo de refrigerante o seu sabor picante e aumenta o seu tempo de vida. Este ácido também existe em muitos outros alimentos como: carne vermelha, laticínios e nozes, mas não em excesso. Em excesso, ele pode levar a problemas cardíacos e renais, perda de massa muscular e osteoporose, além de acelerar o envelhecimento.

Um estudo, publicado em uma edição do Jornal FASEB de 2010 descobriu que os níveis excessivos de fosfato encontrados nos refrigerantes fizeram com que os ratos de laboratório morressem cinco semanas mais cedo do que os ratos cujas dietas tinham níveis mais normais deste ácido.
4- Caramelo causador de câncer
Em 2011, o Centro sem fins lucrativos de Ciência no Interesse Público pediu ao Food and Drug Administration para proibir a coloração caramelo artificial usado para fazer Coca-Cola, Pepsi e outros refrigerantes de cola. O motivo: dois contaminantes na coloração (2-metilimidazol e 4-metilimidazol) são causadores de câncer em animais, uma ameaça que seria desnecessária, tendo em vista que a coloração é puramente estética.

Apenas 16 microgramas por pessoa por dia de 4-metilimidazol são suficientes para ser uma ameaça de câncer, e os refrigerantes de cola mais populares (tanto lights quanto regulares) contêm 200 microgramas em cada meio litro do produto.
5- Problemas hormonais
Não é apenas o refrigerante em si que está causando todos os problemas. Praticamente todas as latas de refrigerante de alumínio são revestidas com uma resina epóxi chamado bisfenol A (BPA), que é utilizada para impedir que os ácidos dos refrigerante reajam com o metal. O BPA interfere com os hormônios e tem sido associado a muitos tipos de doenças: infertilidade, obesidade, diabetes e até algumas formas de câncer.
6- Morte de pássaros
Antes de você parar de usar latas de alumínio e começar a usar garrafas plásticas, dê uma olhada nas fotos do fotógrafo Chris Jordan, um ambientalista e fotógrafo que visitou uma área chamada de “Midway Atoll” (área dos EUA que recebe quantidades massivas de lixo, sendo que 90% é plástico).
Pássaros, tartarugas marinhas e muitos outros animais acabam comendo pedaços de plástico em grandes quantidades e acabam morrendo, pois não são capazes de digerir.

Deixe um comentário